sexta-feira, 30 de maio de 2014

Caderno de Exploração do Museu Bordalo Pinheiro - Lançamento dia 1 de Junho, dia Mundial da Criança

É já no próximo Domingo, 1 de Junho, o Dia Mundial da Criança!

Comemorando este acontecimento lançamos o Caderno de Exploração do Museu Bordalo Pinheiro, especialmente dedicado às crianças, onde se aprende a olhar e a interpretar as peças do Museu de uma forma divertida e interativa.
Neste mês especial e pensando nos mais novos, o Caderno será oferecido a todos os pais e filhos que nos visitem ao fim de semana, dando as boas vindas a este espaço que celebra sobretudo a criatividade e o humor de Rafael Bordalo Pinheiro.

Museu Bordalo Pinheiro
Campo Grande, 382 – Lisboa
Tel: 21 817 06 67
Email: museu.bordalopinheiro@cm-lisboa.pt

Horário
Terça-feira a Domingo, das 10h às 18h
Encerra Segunda-Feira e Feriados
Entrada Gratuita para as famílias com crianças até aos 12 anos

Todos os fins de semana de junho!

IV Biennale de l'humour Luis d'Oliveira Guimarães - PENELA 2014



Une Organisation : Municipalité de Penela / Espinhal
Une production: Humorgrafe
Directeur artistique : Osvaldo Macedo de Sousa ( humorgrafe.oms @ gmail.com )

1 - Thème: «Liberté» (Pour célébrer les 40 ans Avril - La Révolution des Œillets qui a restauré la liberté et de la démocratie au Portugal, a contesté artistes de méditer sur ce qui est la liberté, ce droit personnel qui commence où les autres fini et les d'autres comence quand le notre fini. "Liberté" dans son expression générale, si la pensée, choix politique, l'intégration sociale, l'orientation sexuelle religieuse, sexuelle ... )
2 - Ouver à la participation de tous les artistes graphiques avec humour, professionnels ou amateurs .
3 - Date limite: 10 Juin, 2014. Doivent être envoyées humorgrafe.oms@gmail.com, ou humorgrafe@hotmail.com humorgrafe_oms@yahoo.com (En cas de non réception de confirmation de réception de renvoyer nouveau SFF )
4 - Chaque artiste peut présenter par e -mail en format numérique ( 300 dpis A4 ) jusqu'à 4 œuvres en noir et blanc ( une seule couleur - dessins ne sont pas acceptés 2, 3 ou 4 couleurs ), ouvertes à tous technique et styles que caricature, dessin de humour, planche bd ( un seul de story-board )... et ils doivent être accompagnés d' informations de nom, adresse et e-mail .
5 - Les candidatures seront jugées par un jury composé de: représentants de la municipalité de Penela , représentant de Espinhal; représentant de la famille Oliveira Guimarães, le directeur artistique de la Biennale, un représentant des auteurs, un représentant de la communication locale et Une à deux personnes , artistes étant attribué les prix suivants :
* 1er prix BHLOG IV - 2014 ( valeur de € 1800 )
* 2e prix BHLOG IV - 2014 ( valeur de € 1300 )
* 3e prix BHLOG IV - 2014 ( valeur de € 800)
Le jury, à sa discrétion, peut accorder " Prix spéciaux ", le titre honorifique, complète avec le trophée.
6 - Le jury accorde le droit de faire une sélection des meilleurs travaux pour exposer l'espace disponible et l'édition catalogue ( qui sera envoyé à tous les artistes œuvre reproduite ) .
7 - L' organisation doit informer tous les artistes par e-mail si vous avez été sélectionné pour l' exposition et le catalogue, et ce que les artistes gagnants. Le travail indemnisées sont automatiquement acquis par l'organisation. Les originaux des œuvres primées seront remis à l'organisation ( le travail original fait dans l'ordinateur est une impression de haute qualité sur du papier A4 , signé à la main et numérotée 1/1 ), parce que sans cette livraison, le prix en argent ne sera pas déverrouillé .
8 - Les droits de reproduction sont détenus par l'organisation, dès que la promotion de cette organisation, et individuellement discuté avec les auteurs, dans le cas d'autres utilisations.
9 - Pour de plus amples renseignements, communiquez avec le directeur artistique: Osvaldo Macedo de Sousa (humorgrafe.oms @ gmail.com ) ou IV Biennale de l'humour Luis d'Oliveira Guimarães , Secteur de la Culture , la municipalité de Penela , Place de la Mairie , 3230-253 penela - Portugal .

10 - La quatrième Biennale de l'humour Luis d’Oliveira Guimarães - Penela 2014 a lieu 6-21 Septembre à la Bibliothèque municipale de Penela , s'étendant au Centre National de BD et de l'image de Amadora (Lisboa) 25 Septembre to Octobre 19.

sábado, 24 de maio de 2014

Eleições - cartoon de Murat Ahmeti


Eleições para Parlamento Europeu no humor de Henrique Monteiro



IV BIENAL de HUMOR “LUÍS D’OLIVEIRA GUIMARÃES” - PENELA 2014



Uma Organização: Câmara Municipal de Penela / Junta de Freguesia do Espinhal
Uma Produção: Humorgrafe
Director Artístico: Osvaldo Macedo de Sousa (humorgrafe.oms@gmail.com)

1 - Tema: “A Liberdade” (Com o objectivo de comemorar os 40 Anos de Abril – A Revolução dos Cravos que restituiu a liberdade e democracia a Portugal, desafiamos os artistas a meditarem sobre o que é a Liberdade, esse direito pessoal que começa onde a dos outros acaba e impõe-se aos outros quando a nossa começa. “A Liberdade” na sua expressão ampla, seja a do pensamento, escolha política, integração social, opção religiosa, sexual, de géneros…)
2 - Aberto à participação de todos os artistas gráficos com humor, profissionais ou amadores.
3 – Data Limite: 10 de Junho de 2014
Devem ser enviados para humorgrafe.oms@gmail.com, humorgrafe@hotmail.com ou humorgrafe_oms@yahoo.com (No caso de não receberem confirmação de recepção, reenviar de novo SFF)
4 - Cada artista pode enviar, via e-mail em formato digital (300 dpis formato A4) até 4 trabalhos a preto e branco (uma só cor com todos os seus matizes – não são aceites desenhos a 2, 3 ou 4 cores), aberto a todas as técnicas e estilos como caricatura, cartoon, desenho de humor, tira, prancha de bd (história num prancha única)... devendo estes vir acompanhados com informação do nome, data de nascimento, morada e e-mail.
5 - Os trabalhos serão julgados por um júri constituído por: representantes da Câmara Municipal de Penela; representante da Junta de Freguesia do Espinhal; representante da família Oliveira Guimarães; pelo Director Artístico da Bienal; um representante dos patrocinadores, um representante de comunicação local e um a dois artistas convidados, sendo outorgados os seguintes Prémios:
* 1º Prémio da IV BHLOG- 2014 (no valor de € 1.800)
* 2º Prémio da IV BHLOG- 2014 (no valor de € 1.300)
* 3º Prémio da IV BHLOG- 2014 (no valor de € 800)
* Prémio Revelação de Humor da IV BHLOG- 2014 (no valor de € 250) (para autores nacionais com menos de 25 anos de idade)
O Júri, se assim o entender poderá conceder “Prémios Especiais”, a título honorífico, com direito a troféu.
6 - O júri outorga-se o direito de fazer uma selecção dos melhores trabalhos para expor no espaço disponível e edição de catálogo (o qual será enviados a todos os artistas com obra reproduzida).
7 – A organização informará todos os artistas por e-mail se foram selecionados para a exposição e Catálogo, e quais os artistas premiados. Os trabalhos premiados com remuneração, ficam automaticamente adquiridos pela organização. Os originais dos trabalhos premiados deverão ser entregues à organização (o original em trabalhos feitos a computador é um print de alta qualidade em A4, assinado à mão e numerado 1/1), porque sem essa entrega, o Prémio monetário não será desbloqueado.
8 - Os direitos de reprodução são propriedade da organização, logo que seja para promoção desta organização, e discutidos pontualmente com os autores, no caso de outras utilizações.
9 - Para outras informações contactar o Director Artístico: Osvaldo Macedo de Sousa (humorgrafe.oms@gmail.com) ou IV Bienal de Humor Luís d’Oliveira Guimarães, Sector de Cultura, Câmara Municipal de Penela, Praça do Município, 3230-253 Penela - Portugal.
10 - A IV Bienal de Humor Luís d’ Oliveira Guimarães – Penela 2014, realiza-se de 6 a 21 de Setembro na Biblioteca Municipal de Penela, com extensão ao Centro Nacional BD e Imagem da Amadora de 25 de Setembro a 19 de Outubro.

IV BIENAL of HUMOR “LUÍS D’OLIVEIRA GUIMARÃES” - PENELA 2014

An Organization: Municipality of Penela / Civil Parish of Espinhal
A Production: Humorgrafe
Artistic Director: Osvaldo Macedo de Sousa (humorgrafe.oms @ gmail.com)

1 - Theme: "Freedom" (In order to celebrate 40 Years April - The Revolution that restored freedom and democracy to Portugal, challenged artists to meditate on what is freedom, this personal right which begins where the other ends and needs to others when our start. "Freedom" in its broad expression, whether of thought, political choice, social integration, religious, sexual orientation, gender ...)
2 - Open to participation by all graphic artists with humor, professional or amateur.
3 - Deadline : June 10, 2014
Must be sent to humorgrafe.oms @ gmail.com, or humorgrafe@hotmail.com humorgrafe_oms@yahoo.com ( In case of not receiving confirmation receipt resending new SFF )
4 - Each artist can submit via e- mail in digital format (300 dpis A4 ) up to 4 works in black and white (one color - not accepted drawings 2 , 3 or 4 colors ) , open to all technical and styles as caricature, cartoon, gag cartoon, strip, plank bd (a single story board)... and they should be accompanied with information of name, address and email .
5 - Entries will be judged by a jury consisting of : representatives of the Municipality of Penela ; representative of Civil Parish of Espinhal; family representative Oliveira Guimarães , the Artistic Director of the Biennale , a representative of the sponsors , a representative of local communication and one to two guests, artists being awarded the following prizes:
* 1st Prize BHLOG IV -2014 (€ 1,800 )
* 2nd Prize BHLOG IV -2014 ( € 1,300)
* 3rd Prize BHLOG IV -2014 ( € 800)
The jury, at its discretion may award " Special Awards " , the honorary title , complete with trophy.
6 - The jury grants the right to make a selection of the best work to expose the available space and editing catalog ( which will be sent to all artists with work reproduced ) .
7 - The organization inform all artists by email if you have been selected for the exhibition and catalog, and what the winning artists . The work awarded compensation, are automatically acquired by the organization . The originals of the works awarded shall be delivered to the organization (the original work done in the computer is a high- quality print on A4 , signed by hand and numbered 1/1 ), because without such delivery , the prize money will not be unlocked.
8 - Reproduction rights are owned by the organization , as soon as promotion for this organization , and individually discussed with the authors , in the case of other uses .
9 - For further information contact the Artistic Director : Osvaldo Macedo de Sousa ( humorgrafe.oms @ gmail.com ) or IV Biennial of Humor Luis d' Oliveira Guimarães , Sector of Culture , Municipality of Penela , Town Hall Square , 3230-253 penela - Portugal .

10 - The Fourth Biennial of Humor Luis d' Oliveira Guimarães - Penela 2014 takes place 6-21 September at the Municipal Library Penela, extending to the National Center Comics and Image of Amadora (Lisbon) 25 September to 19 October.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Humour de René Bouschet








Humor de Henrique


QUINO, O CRIADOR DE MAFALDA, VENCE PRÉMIO PRÍNCIPE DAS ASTÚRIAS


Mafalda ya es "princesa de Asturias". El dibujante argentinoJoaquín Lavados, "Quino", creador del legendario personaje, fue galardonado con el premio Príncipe de Asturias de Comunicación y Humanidades.
En el fallo del galardón, el jurado destacó que "al cumplirse el 50 aniversario del nacimiento de Mafalda, los lúcidos mensajes de Quino siguen vigentes por haber combinado con sabidurí­a la simplicidad en el trazo del dibujo con la profundidad de su pensamiento".
Mafalda tiene el honor de haber sido leída por millones de lectores de todo el mundo a lo largo de varias generaciones. El paso del tiempo no ha envejecido las viñetas de Mafalda, porque, dijo alguna vez el escritor argentino Ernesto Sábato, "tocaban temas profundos del alma humana".
Quino, de 81 años, es hijo de una familia de españoles emigrada a Argentina. Reconocido como uno de los más destacados humoristas gráficos del ámbito internacional, Quino alcanzó la fama con las tiras de esta niña preguntona, inteligente, irónica, inconformista, preocupada por la paz y los derechos humanos, que odia la sopa y ama a los Beatles.
Mafalda nació para una campaña publicitaria frustrada. La primera tira se publicó en el semanario Primera Plana de Buenos Aires el 29 de septiembre de 1964. En la serie Mafalda, Quino reflejó el mundo de los adultos visto desde los ojos de un grupo de niños.
Desde que dejó de dibujar a Mafalda, Quino se entregó a un humor más ácido y negro, destinado en mayor medida a un público adulto y que ha ido recopilando en su colección de libros de humor. Entre los más recientes se encuentran "¡Qué presente impresentable!" (2005) y "La aventura de comer" (2007).
Quino sólo dibujó de nuevo a Mafalda para campañas a petición de organizaciones como UNICEF o el gobierno argentino. Así­ lo hizo tras el fallido golpe de Estado de 1987 contra el presidente Raúl Alfonsí­n, cuando apareció una viñeta de Mafalda diciendo: "¡Sí­ a la democracia! ¡Sí­ a la justicia! ¡Sí­ a la libertad! ¡Sí­ a la vida!".
En 1993 se adaptaron las tiras de Mafalda a dibujos animados y el personaje ha estado presente en certámenes y festivales de cómic y humor de numerosos paí­ses.
En 2014, con motivo del 50° aniversario del personaje, varias exposiciones han recordado a Mafalda en todo el mundo.
El de Comunicación y Humanidades es el tercero de los ocho premios Prí­ncipe de Asturias que se conceden este año, en su 34ta. edición. El arquitecto Frank Gehry fue distinguido en la categorí­a de Arte y el hispanista francés Joseph Pérez, en Ciencias Sociales.
En las próximas semanas, se fallarán los correspondientes a Investigación Cientí­fica y Técnica, Letras, Cooperación Internacional, Deportes y Concordia, los que están dotados con 50.000 euros (69.600 dólares) y una escultura diseñada por el artista Joan Miró.
A menina filósofa nasceu da caneta de um ilustrador que pretendia fazer desenhos "mudos". Quino, o cartunista que recebeu nesta quarta-feira o Prêmio Príncipe das Astúrias de Comunicação e Humanidades, adorava a arte silenciosa de Buster Keaton. Seguiu esse caminho até chegar a uma redação em Buenos Aires onde lhe disseram que o humor precisa de palavras. Quino aceitou o conselho (ou a exigência) e encheu os desenhos de letras. Às vezes com diálogos socráticos, às vezes com as palavras certeiras, como quando Mafalda, menina que transformou Quino num cartunista universal, gritava: "Parem o mundo, que eu quero descer!"

Mafalda nasceu por duas vezes – a primeira a 15 de Março de 1962 para uma campanha publicitária que acabou por não sair à rua, a segunda (a oficial) dois anos depois, a 29 de Setembro de 1964, quando foi publicada a sua primeira tira no semanário Primera Plana, em Buenos Aires. Desde então, Quino, o autor, abandonou a sua mais conhecida personagem – deixou-a passados dez anos, em 1973. Já a personagem, como sabemos todos, é tenaz, e insiste em não o abandonar a ele: tornou-o esta quarta-feira vencedor do Prémio Príncipe das Astúrias na categoria de Comunicação e Humanidades.
O prémio de 50 mil euros – e que teve ao lado de Quino, como finalistas, o jornalista mexicano Jacobo Zabludovsky e o filósofo Emilio Lledó – coincide com o cinquentenário da criação menina filósofa de seis anos.
Quino, de verdadeiro nome Joaquín Salvador Lavado, filho de imigrantes andaluzes, nasceu em 1932, em Mendoza, na Argentina. Descobriu o desenho com um tio, Joaquín Tejón, pintor e artista gráfico, e publicou a sua primeira tira em 1954, tinha 22 anos. Hoje, aos 81 anos, já não desenha.
Se desenhasse, no entanto, faria uma Mafalda diferente, explicou no ano passado numa entrevista citada pelo El País, que avançou a notícia do prémio. Segundo o diário espanhol, Mafalda teria hoje uma nova família – a mãe, por exemplo, que se apresenta como uma cozinheira de sopa, teria hoje um perfil diferente, acompanhando o percurso traçado pelas mulheres na sociedade. Mafalda, porém, na sua demanda por uma sociedade mais justa e digna, continuaria provavelmente a dizer exactamente as mesmas coisas. Por exemplo: “Parem o mundo, quero sair!”

A viver entre Madrid e Buenos Aires desde que adoptou nacionalidade espanhola em 1990, depois de se exilar em Milão em 1976, após o golpe militar no seu país, Quino tem um trabalho de “enorme valor educacional”, escreveu em acta o júri do prémio, sublinhando a “universalidade” de uma obra traduzida em todo o mundo e “transcendendo todos os contextos geográficos, idades e condições sociais”.

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Crónica Rosário Breve - Palavras cruzadas  por Daniel Abrunheiro

 “Uma vida em segunda-mão não tenta ninguém.”
Di-lo Katharina von Bülow em A Alemanha entre Pais e Filhos, tradução que as Edições Cotovia publicaram em 1988 entre e para nós.
Na banca ao lado daquela miniFeira do Livro, por os idos do Março passado, encontrei também o José Cardoso Pires de Dispersos 1 – Literatura, que a Dom Quixote nos propôs em Maio de 2005. A páginas 255 desse caderno póstumo, recolho um ditado bretão que o Autor de O Delfim achou por bem nele incluir: “Até aos vinte anos, o homem tem a cara que Deus lhe deu, daí em diante aquela que merece.”
Diz então Katharina:
Zé, olha que ‘uma vida com sentido não é a sobrevivência pura e simples. Acomodar-se às coisas é renunciar.’
E ele assim para ela:
A quem o dizes, Katy, a quem o dizes!  ‘O repouso do guerreiro mata o guerreiro, é essa a sua ingenuidade.’ Mas olha que ‘a felicidade individual requer planificações políticas amplas e ambiciosas. O burocrata, o carreirista da governação ou o legislador provinciano têm pavor aos projectos vastos’.
E ela assim para ele:
Verdade, meu amigo. ‘O país só tem sentido se lá possuirmos uma casa. E uma casa só tem sentido se abrigar uma família.’
Zé:
Katy, a propósito destas coisas inteligentes que aqui cruzamos para gáudio de um cronistazito de comarca, ouviste dizer que pertinho de aqui onde estamos, ali para riba do Tejo, lixaram o Melão?
Katy:
Não me digas! O Tó? Fizeram-lhe isso?
Zé:
Fizeram.
Katy:
Trinta e um, então.
Zé:
31? Isso é nome de fadinho, cá pelas minhas bandas. Mas q’ais 31?
Katy:
O Tó mais os 30 que a ViverSantarém vai despedir.
Zé:
Essa ’tá boazinha, sim senhora. A menina ajeita-se a fazer descontas, já vi.
Katy:
Que fará ele agora?
Zé:
Com aquele nome, sempre é gajo para arranjar emprego em Almeirim.
Katy:
Não sejas mauzinho. Estávamos a conversar tão bem lá em cima, com datas de edição e páginas e tudo.
Zé:
Pronto, a graçola sempre nos serve de escape ao facto de a política ser a ‘manobra do dia-a-dia, solução a reboque dos acontecimentos, que é, em termos de administração, o caminho tradicional dos providencialistas e dos caciques domésticos’.
Katy:
‘Ontem pertencíamos a uma nação, hoje somos caça.’ Acho mesmo isto, Zé: ‘Nós somos caça, acasos, heranças absurdas.’
Zé:
Isso está bem posto, rapariga. ‘O homem contemporâneo que se julga integrado numa idade de progresso (…), pobre dele, vive paredes-meias com a contradição elementar e o anacronismo.’ É como tu mesma disseste, menina: ‘De eleitores cobardes, democratas dóceis’…
Katy:
Sabes tu? Tenho por vezes ‘a impressão de andar ao lado dos meus passos’…
Zé:
Também me acontecia muito, mas agora menos, que estou morto.
Katy:
Não de todo, Zé, de todo não: alguém nos faz ’inda falar. Nos faz ainda ser, portanto.
Zé:
Valha-nos isso. Somos o que merecemos – como os bretões. E já não temos vinte anos.
Katy:
Tudo bem, desde que vivamos em primeira-mão.
Zé:

Não digas isso assim, que rima com Melão.

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Dia Internacional dos Museus 17 e 18 de Maio no Museu Bordalo Pinheiro de Lisboa

No âmbito do Dia Internacional dos Museus, este ano dedicado ao tema “Museus: coleções criam conexões”, 
Museu Bordalo Pinheiro oferece um conjunto de atividades: exposições, visitas para invisuais, oficinas, workshop de papel marmoreado, show cooking pelo Restaurante Bordalo Pinheiro Radisson Blu Hotel, espaço lounge e visitas guiadas.

A programação do Museu Bordalo Pinheiro decorrerá nos dias 17 e 18 de MAIO, com ENTRADA LIVRE em todas as atividades.


quarta-feira, 14 de maio de 2014

Fata Morgana - Uma muragem Bordaliana de Andreia Tocha no Museu Bordalo Pinheiro a partir de 18 de Maio

FATA MORGANA
UMA MIRAGEM BORDALIANA DE ANDREIA TOCHA 


Inauguração
17 de maio, pelas 21h00

Galeria do Museu Bordalo Pinheiro
Campo Grande, 382 - Lisboa
Exposição patente de 18 de maio
a 20 de julho de 2014

Horário
Terça-feira a Domingo, das 10h às 18h
Encerra Segunda-Feira e Feriados
            Entrada Gratuita

Esta Exposição mostra o mais recente trabalho da artista Andreia Tocha, partindo do universo da cerâmica bordaliana, usando desperdícios de produção industrial (Fábrica Faianças Artísticas Bordallo Pinheiro), que reutiliza proporcionando uma nova narrativa sobre a cerâmica naturalística caldense. Trata-se de um painel com uma leitura caleidoscópica, multiplicada nas caixas de “ninhos ópticos”.

Outra lente usou o artista Rafael Bordalo Pinheiro na sua obra cerâmica e gráfica: o monóculo! Através dele observou até ao pormenor, aumentando aspectos da figura até à caricatura, em desenho e no barro.

Tocha e Bordalo partilham este gozo pessoal de sala de espelhos ou lentes que alteram o real, provocando o outro. Se, em Bordalo, os seus animais (e os vegetais) não escaparam à antropomorfização, colocando-os em atitudes do quotidiano humano, em Tocha vemos os animais ao espelho, “em casa alheia”, insinuando personalidades.

Nós, ao invadirmos o seu jogo privado, vamos entrando neste desafio do riso íntimo.

……………………………………………………………………………………………….………….…………………

Andreia Tocha (1977), vive e trabalha em Lisboa.
Estudou design industrial e concluiu a sua licenciatura no ano de 2003. Chamada de “untitled artist”, pelas suas múltiplas facetas, tem vindo a explorar a luz e os seus efeitos no seu trabalho. Um dos primeiros e mais marcantes temas que desenvolveu foi objetos de luz, os quais assentam no conceito “das coisas nascem coisas”, apresentados na exposição de design “Elogio da Sombra” (Lisboa, 2011). Continuou a desenvolver os seus projectos em instalações, como “Precisão Arbitrária” (Galeria Megarim-adn, Lisboa, 2012) e “Os Abanicos” (Centro de Artes de Sines, 2013); ou em “Super Súber”, design de mobiliário em cortiça (no âmbito da Experimenta Design, na Galeria Bessa Pereira, Lisboa 2013). Tem participado em diversas exposições colectivas em Portugal e Espanha.


Galeria do Museu Bordalo Pinheiro - Campo Grande, 382 - Tel. 21 817 06 71

Para mais informações e imagens - Isabel Aguilar - Tel. 21 817 06 62 - Email: isabel.aguilar@cm-lisboa.pt

X Festival Internacional BD de Beja 2014 de 31 de Maio a 15 de Junho


segunda-feira, 12 de maio de 2014

terça-feira, 6 de maio de 2014

O Broncas do Zé Oliveira


IV BIENAL de HUMOR “LUÍS D’OLIVEIRA GUIMARÃES” - PENELA 2014



Uma Organização: Câmara Municipal de Penela / Junta de Freguesia do Espinhal
Uma Produção: Humorgrafe
Director Artístico: Osvaldo Macedo de Sousa (humorgrafe.oms@gmail.com)

1 - Tema: “A Liberdade” (Com o objectivo de comemorar os 40 Anos de Abril – A Revolução dos Cravos que restituiu a liberdade e democracia a Portugal, desafiamos os artistas a meditarem sobre o que é a Liberdade, esse direito pessoal que começa onde a dos outros acaba e impõe-se aos outros quando a nossa começa. “A Liberdade” na sua expressão ampla, seja a do pensamento, escolha política, integração social, opção religiosa, sexual, de géneros…)
2 - Aberto à participação de todos os artistas gráficos com humor, profissionais ou amadores.
3 – Data Limite: 10 de Junho de 2014
Devem ser enviados para humorgrafe.oms@gmail.com, humorgrafe@hotmail.com ou humorgrafe_oms@yahoo.com (No caso de não receberem confirmação de recepção, reenviar de novo SFF)
4 - Cada artista pode enviar, via e-mail em formato digital (300 dpis formato A4) até 4 trabalhos a preto e branco (uma só cor com todos os seus matizes – não são aceites desenhos a 2, 3 ou 4 cores), aberto a todas as técnicas e estilos como caricatura, cartoon, desenho de humor, tira, prancha de bd (história num prancha única)... devendo estes vir acompanhados com informação do nome, data de nascimento, morada e e-mail.
5 - Os trabalhos serão julgados por um júri constituído por: representantes da Câmara Municipal de Penela; representante da Junta de Freguesia do Espinhal; representante da família Oliveira Guimarães; pelo Director Artístico da Bienal; um representante dos patrocinadores, um representante de comunicação local e um a dois artistas convidados, sendo outorgados os seguintes Prémios:
* 1º Prémio da IV BHLOG- 2014 (no valor de € 1.800)
* 2º Prémio da IV BHLOG- 2014 (no valor de € 1.300)
* 3º Prémio da IV BHLOG- 2014 (no valor de € 800)
* Prémio Revelação de Humor da IV BHLOG- 2014 (no valor de € 250) (para autores nacionais com menos de 25 anos de idade)
O Júri, se assim o entender poderá conceder “Prémios Especiais”, a título honorífico, com direito a troféu.
6 - O júri outorga-se o direito de fazer uma selecção dos melhores trabalhos para expor no espaço disponível e edição de catálogo (o qual será enviados a todos os artistas com obra reproduzida).
7 – A organização informará todos os artistas por e-mail se foram selecionados para a exposição e Catálogo, e quais os artistas premiados. Os trabalhos premiados com remuneração, ficam automaticamente adquiridos pela organização. Os originais dos trabalhos premiados deverão ser entregues à organização (o original em trabalhos feitos a computador é um print de alta qualidade em A4, assinado à mão e numerado 1/1), porque sem essa entrega, o Prémio monetário não será desbloqueado.
8 - Os direitos de reprodução são propriedade da organização, logo que seja para promoção desta organização, e discutidos pontualmente com os autores, no caso de outras utilizações.
9 - Para outras informações contactar o Director Artístico: Osvaldo Macedo de Sousa (humorgrafe.oms@gmail.com) ou IV Bienal de Humor Luís d’Oliveira Guimarães, Sector de Cultura, Câmara Municipal de Penela, Praça do Município, 3230-253 Penela - Portugal.
10 - A IV Bienal de Humor Luís d’ Oliveira Guimarães – Penela 2014, realiza-se de 6 a 21 de Setembro na Biblioteca Municipal de Penela, com extensão ao Centro Nacional BD e Imagem da Amadora de 25 de Setembro a 19 de Outubro.

IV BIENAL of HUMOR 
“LUÍS D’OLIVEIRA GUIMARÃES” - PENELA 2014

An Organization: Municipality of Penela / Civil Parish of Espinhal
A Production: Humorgrafe
Artistic Director: Osvaldo Macedo de Sousa (humorgrafe.oms @ gmail.com)

1 - Theme: "Freedom" (In order to celebrate 40 Years April - The Revolution that restored freedom and democracy to Portugal, challenged artists to meditate on what is freedom, this personal right which begins where the other ends and needs to others when our start. "Freedom" in its broad expression, whether of thought, political choice, social integration, religious, sexual orientation, gender ...)
2 - Open to participation by all graphic artists with humor, professional or amateur.
3 - Deadline : June 10, 2014
Must be sent to humorgrafe.oms @ gmail.com, or humorgrafe@hotmail.com humorgrafe_oms@yahoo.com ( In case of not receiving confirmation receipt resending new SFF )
4 - Each artist can submit via e- mail in digital format (300 dpis A4 ) up to 4 works in black and white (one color - not accepted drawings 2 , 3 or 4 colors ) , open to all technical and styles as caricature, cartoon, gag cartoon, strip, plank bd (a single story board)... and they should be accompanied with information of name, address and email .
5 - Entries will be judged by a jury consisting of : representatives of the Municipality of Penela ; representative of Civil Parish of Espinhal; family representative Oliveira Guimarães , the Artistic Director of the Biennale , a representative of the sponsors , a representative of local communication and one to two guests, artists being awarded the following prizes:
* 1st Prize BHLOG IV -2014 (€ 1,800 )
* 2nd Prize BHLOG IV -2014 ( € 1,300)
* 3rd Prize BHLOG IV -2014 ( € 800)
The jury, at its discretion may award " Special Awards " , the honorary title , complete with trophy.
6 - The jury grants the right to make a selection of the best work to expose the available space and editing catalog ( which will be sent to all artists with work reproduced ) .
7 - The organization inform all artists by email if you have been selected for the exhibition and catalog, and what the winning artists . The work awarded compensation, are automatically acquired by the organization . The originals of the works awarded shall be delivered to the organization (the original work done in the computer is a high- quality print on A4 , signed by hand and numbered 1/1 ), because without such delivery , the prize money will not be unlocked.
8 - Reproduction rights are owned by the organization , as soon as promotion for this organization , and individually discussed with the authors , in the case of other uses .
9 - For further information contact the Artistic Director : Osvaldo Macedo de Sousa ( humorgrafe.oms @ gmail.com ) or IV Biennial of Humor Luis d' Oliveira Guimarães , Sector of Culture , Municipality of Penela , Town Hall Square , 3230-253 penela - Portugal .

10 - The Fourth Biennial of Humor Luis d' Oliveira Guimarães - Penela 2014 takes place 6-21 September at the Municipal Library Penela, extending to the National Center Comics and Image of Amadora (Lisbon) 25 September to 19 October.

domingo, 4 de maio de 2014

Workshops Diários Gráficos em Maio por Richard Câmara

LEMBRETE: CONTINUAM A DECORRER AS INSCRIÇÕES para os dois Workshops de Diários Gráficos previstos para o mesmo fim de semana de Maio.

O de "Almada e o Rio" no sábado 17 de Maio:

E em "Serralves" (no Porto) no domingo 18 de Maio:


SE ESTIVEREM INTERESSADOS, NÃO DEIXEM AS VOSSAS INSCRIÇÕES PARA A ÚLTIMA HORA PORQUE AS VAGAS SÃO LIMITADAS  ;)

Livros sobre Humor e caricatura com textos de Osvaldo Macedo de Sousa - CLXCI - Eloquências do lápis: Humor de Santiagu

2010

Livros sobre Humor e caricatura com textos de Osvaldo Macedo de Sousa - CLXC- A I República na Génese da Banda Desenhada e no Olhar do século XXI

2010 - Edição Centro Nacional BD e Imagem - Amadora

Livros sobre Humor e caricatura com textos de Osvaldo Macedo de Sousa - CLXXXIX - A República foi ao Teatro

2010 Edição do Museu Nacional do Teatro

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Crónica - Rosário Breve Caderneta da fome por Daniel Abrunheiro

Diz que há por aí famílias com fome.
Excelente janela-de-oportunidade para exercício do catolicismo esmoler. Nada beatifica mais do que uma sopinha-dos-pobres. Unto de gozo purinho, sermos todos Madres, todos Teresas, de Calcutá todos. Andarmos todos por aí a distribuir sacos plásticos para a canonização em vida da Jonet. Isso – e no intervalo das esmolinhas coleccionarmos presépios piíssimos como a Maria do Coiso.
Temos quase tantos anos de “democracia” quantos suportámos de fascismo legionário: oito anos são um sopro de fósforo. E no entanto. Mas todavia porém.
Que a Direita babe homilias coitadinhistas de templária grã-cruzada, nada me surpreende: é subgente apenas, apenas antónima da humanidade chã dos dias reais. Mas certa Esguelha que por aí anda, histriónica, calendária, instalada, acomodada, papagueadora de grândolas por calendário e casseteficadora de boas-intenções que povoam o inferno – essa gente nem me diz coisa boa, nem este Jornal assina sequer, não vá o saber o Edil que ainda somos uns mil.
Ponho-me na pele do professor Manuel Sousa, protagonista involuntário, ou talvez não, do Editorial que abriu a edição passada deste mesmo semanário. Por via da caderneta, sinalizou o docente à mãe que o filho era desinteressado, alheado, cabeceador de estranho sono. Vai-se a ver e a saber, era a fome. Era da fome, afinal.
Uma pessoa lê isto – e fica com um calhau onde era suposta a garganta. No país que hesita entre a “saída limpa” e o “programa cautelar”. No país do indizível Portas, esse indefectível devoto dos virginais pastorinhos e das epifanias a néon em azinheiras anti-republicanas. No país da Albuquerque, essa Barbie cuja brincadeira favorita é destruir casinhas. No país do pavor aos que “comem criancinhas ao pequeno-almoço” e do louvor aos que “comem o pequeno-almoço às criancinhas”. No país do valha-te-deus-que-o-diabo-não-se-distrai. No país onde parece terem-se tornado obrigatórias a estupidificação massiva dos estudantes e o genocídio imbecil das praxes.
Aqui perto de onde redijo estas linhas amargas, morreu atropelada uma velhota que, de burro e carroça, andava às couves. O animal também morreu na colisão. Mais perto da minha mesa, um jovem titila o seu tablet modernaço. Coexistências do caraças: o I de XXI aparecer a meio dos XX. Entretanto, bufarinheiros de Mercedes pato-braveiam jogatanas municipais, manilhas, tout-venants, esquemas-negociatas-almoçaradas de favor, empenho, cunha & falcatrua. O Benfica joga em Turim a sua Europa de alienação de massas. A Jonet quer saber o número de telemóvel do professor Manuel Sousa, em cuja caderneta inscrevo esta crónica por procuração da amargura.
E no espeto da tumba santacombadense, o Salazar, esse santo estéril, esse pesadelo de que se não acorda, roda voltas de gozo o mais apostólico, o mais sacro, o mais pró-famélico, o mais eu-bem-vos-avisei-não-foi?

Foi.